Buscar

Contadores se reúnem na CERRP para receber treinamento sobre escrituração digital


Presidente Odair Milhossi e o diretor Ronaldo Arcílio da Silva dão as boas vindas, em nome da CERRP, aos participantes do treinamento sobre escrituração fiscal


Mais de 15 contadores de diversas cooperativas de energia elétrica estão reunidos nesta semana na sede da CERRP (Cooperativa de Eletrificação e Desenvolvimento da Região de São José do Rio Preto) para participar do treinamento destinado ao aprimoramento do SPED (Sistema de Público de Escrituração Digital). O SPED tem como objetivos, entre outros, promover a integração da escrituração fiscal, mediante a padronização e compartilhamento das informações contábeis e fiscais, respeitadas as restrições legais.


De modo geral, o SPED consiste na modernização da sistemática do cumprimento das obrigações anuais das empresas, transmitidas às administrações tributárias e aos órgãos fiscalizadores, como a ECD (Escrituração Contábil Digital) e a ECF (Escrituração Contábil Fiscal).

A contadora Heloisa Woichineski Medeiros, de Criciúma (SC), responsável pelo treinamento, promovido pela FECOERESP (Federação das Cooperativas de Energia do Estado de São Paulo) e que tem apoio e custeio do SESCOOP (Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo), afirma que o sistema integra as cooperativas com as administrações tributárias nas três esferas governamentais: federal, estadual e municipal, além de parceria e convênios com 20 instituições, entre órgãos públicos, conselhos de classe, associações e entidades civis, na construção conjunta e integrada.


A validade jurídica das informações transmitidas ao SPED é assegurada por meio de um certificado digital, que funciona como uma assinatura virtual da empresa e garante a segurança, fazendo com que os dados não sejam alterados e tampouco falsificados. O sistema também está totalmente alinhado às normas da ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica).


Benefícios


Os benefícios da escrituração digital são enormes. Para começar ajuda o meio ambiente com a eliminação do papel. Reduz custos com a emissão e armazenamento de documentos em papel. Racionaliza e simplifica as obrigações acessórias, uniformiza as informações para que o contribuinte tenha acesso e possa entender a escrituração contábil das empresas.


Além disso, também reduz eventuais práticas fraudulentas com sonegação fiscal, simplifica e agiliza os procedimentos sujeitos ao controle externo tributário e reduz o tempo despendido com a presença de auditores fiscais na empresa. Tudo feito com rapidez e maior transparência, facilitando o acesso à escrituração, ainda que não esteja, por ora, disponível em tempo real, ampliando as possibilidades de melhor acompanhamento por parte dos contribuintes.


O presidente da CERRP, Odair Milhossi, o diretor Ronaldo Arcilio da Silva, e o gerente-geral Nivaldo participam da abertura do treinamento na sala de reuniões da diretoria CERRP