Buscar

Com a chegada do Verão aumenta a incidência de tempestades e raios


A maioria das pessoas já sabe: se começa a relampejar, é hora de sair da praia, piscina ou cachoeira. Ser atingido por um raio é um acidente que, mesmo sendo raro, pode ser fatal. As descargas elétricas têm uma voltagem altíssima, muito maior do que o corpo humano consegue suportar.


O Brasil é um dos países do mundo com maior incidência de raios. De acordo com o INPE (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais), caem aproximadamente 80 milhões de raios por ano e a explicação é geográfica: é o maior país da zona tropical do planeta, área central onde o clima é mais quente e, portanto, mais favorável à formação de tempestades e de raios.


Os raios são mais frequentes no verão e na primavera porque são as estações mais quentes do ano. Levantamento feito pelo INPE mostrou que, nos últimos 15 anos, as descargas elétricas mataram, em média, 111 pessoas por ano no país.


Os relâmpagos são fenômenos naturais que acontecem na atmosfera terrestre. Quando há um rápido deslocamento de elétrons de um ponto para o outro, eles fazem com que o ar ao seu redor se ilumine, gerando o relâmpago. Quando há também o aquecimento desse ar, o movimento produz um som, os trovões. E quando essa descarga elétrica se conecta ao solo, acontece o que nós chamamos de raio, aquela rajada vertical de luz e energia que vem do céu.


O tipo mais comum de raio ocorre no interior das próprias nuvens, embora ocorram descargas entre duas nuvens, entre a nuvem e o ar e entre a nuvem e o solo. Tudo depende de como as cargas elétricas distribuem-se no interior das nuvens.


Nas cidades, os para-raios têm a função de proteger a população contra esses fenômenos tão impressionantes quanto perigosos.


Como evitar acidentes com raios


Nesta temporada de verão, além de muitas chuvas e ventos fortes, há grande incidência de raios e relâmpagos. A equipe de técnicos e engenheiros eletricistas da CERRP (Cooperativa de Eletrificação e Desenvolvimento da Região de São José do Rio Preto) dá algumas dicas de como evitar acidentes graves com os raios.


Uma das dicas é não soltar pipas em dias de tempestades por causa das descargas elétricas na atmosfera, fora o resfriado e pneumonia. O raio tende a atingir os pontos mais altos e a pipa pode ser um excelente alvo para ele.


Objetos metálicos como varas de pesca, tripés, tacos de golfe, ferro de passar roupa, entre outros, podem atrair raios. Veículos sem capota como tratores, motocicletas e bicicletas também oferecem riscos e a própria água atrai eletricidade.

Sempre que possível, deve-se tirar os aparelhos da tomada para desenergizá-los. Também deve evitar-se de estar próximo de objetos metalizados, dentro e fora de casa, para não se tornar um ponto de para-raios e acabar levando choques.


No momento em que ocorrem tempestades o ideal é não utilizar equipamentos como secador de cabelo, batedeira, barbeador elétrico, liquidificador e outros aparelhos que estejam conectados à tomada e podem causar acidentes com os raios. Confira abaixo algumas dicas para evitar acidentes em dias de chuvas fortes com raios e relâmpagos.


Dicas para evitar acidentes com raios:


· Durante as tempestades fique em casa.

· Em casa, permaneça longe das portas e janelas.

· Saia somente se for absolutamente necessário.

· Não retire e nem coloque roupa em varais de arame durante a tempestade.

· Evite mexer no celular se estiver carregando.

· Use o telefone com fio somente em caso de emergência, pois os raios podem alcançar a linha telefônica.

· Não use aparelhos elétricos e eletrônicos.

· Mantenha-se afastado de cercas, alambrados, linhas telefônicas ou elétricas e estruturas metálicas.

· Se estiver viajando permaneça dentro do automóvel (os automóveis costumam oferecer proteção contra raios).

· Busque refúgio no interior de edifícios.

· Evite áreas altas, busque refúgio em lugares baixos.

· Mantenha-se longe de árvores isoladas.

· Não permaneça dentro d’água e evite tomar banho durante as tempestades.

· Afaste-se de tendas ou barracas com armações metálicas, uma vez que os metais são bons condutores de energia.

· Preste atenção à previsão do tempo para o princípio e fim de tarde quando ocorre a maioria das trovoadas. Evite fazer travessias de barco e afaste-se dos cumes das montanhas quando observar a aproximação de nuvens escuras.

· Para minimizar o número de pessoas afetadas por um raio, não se junte durante a tempestade.