Buscar

Transformadores na cor laranja para identificar e diferenciar



Desde 2019 a CERRP (Cooperativa de Eletrificação e Desenvolvimento da Região de São José do Rio Preto) adotou a cor laranja para identificar e diferenciar seus transformadores. Assim quem avistar um transformador de cor laranja saberá que ali e nas imediações a energia é fornecida pela CERRP.


Ao todo a CERRP possui instalados 1.534 transformadores. Nem todos estão na cor laranja porque a troca vem sendo feita, aos poucos, de forma gradativa. De 2019 para 2021 as redes de distribuição da CERRP cresceram 31,7%. Saltou dos 653 quilômetros em janeiro de 2019 para 860 quilômetros em agosto de 2021, distância superior a uma viagem de ida e volta entre São José do Rio Preto à capital paulista.


Um transformador de energia é um equipamento que tem como finalidade transmitir potência ou energia elétrica entre diferentes circuitos por meio da indução de tensão e corrente ou da modificação da impedância do circuito.


A principal função dos transformadores é a de mudar o valor da tensão elétrica e da corrente, elevando-os ou diminuindo-os. De funcionamento simples, o transformador é um dispositivo de corrente alternada que pode ser visto nos postes da empresa.

O caminho da energia


Independentemente do tipo de usina (hidrelétrica, nuclear, solar, eólica etc.), em geral, a energia nasce da rotação de um gerador. Um ímã gira dentro de outro e daí surge uma corrente elétrica alternada. A energia sai da usina direto para uma subestação de transmissão, onde ela passa por um transformador. Esse equipamento tem a propriedade de mudar a tensão elétrica. Ele faz a tensão subir dos 6.600 volts pra 345.000 volts.


A eletricidade segue então seu caminho para as cidades por uma rede de alta tensão. Viajando por centenas de quilômetros de fios, parte da energia é perdida sob a forma de calor e a tensão cai. Para compensar a queda de tensão é que a eletricidade sai da subestação em altíssima voltagem.


Próximo às cidades, há subestações de distribuição, onde a tensão é rebaixada, primeiro para 138 mil volts e, em seguida, em outro transformador, para 13.800 volts. É nessa tensão que a energia é encaminhada para as casas.


A distribuição para residências é dividida em regiões. Cada circuito de 13.800 volts que sai da subestação atende de 5 mil a 10 mil lares. Entre a subestação e as casas, esse circuito passa por mais um transformador, instalado em um poste, e a tensão finalmente cai para os conhecidos 127 (popularmente 110) e 220 volts.


Antes de chegar às tomadas da sua casa, contudo, a energia ainda passa pela medição (padrão de entrada de energia), onde fica o “relógio”, equipamento instalado pela distribuidora de energia para medir o consumo mensal em cada residência.


Toda esta viagem da energia elétrica enfim se completa quando você conecta alguma carga na tomada ou liga o interruptor. Aí, quanto maior a potência do seu equipamento, mais energia ele utiliza da rede elétrica. E, consequentemente, maior será a conta de luz no final do mês.


Transformadores Itaipu


A palavra Itaipu grafada nos transformadores de cor laranja da CERRP não tem nada a ver com a usina hidrelétrica Itaipu, líder mundial na produção de energia elétrica. O termo, na língua tupi-guarani, significa “pedra na qual a água faz barulho” e originou-se do nome de uma ilha perto do local onde foi construída a hidrelétrica.


Fundada em 1975 na cidade de Indaiatuba (SP), a Itaipu Transformadores tornou-se em pouco tempo referência nacional na fabricação de transformadores de potência. Em 1978 mudou a sede para Campinas (SP) e dez anos depois mudou e ampliou sua base na cidade. Em 2004 a empresa construiu sua nova sede na cidade de Itápolis (SP). É considerada hoje como um dos maiores fabricantes de transformadores.


Em 2007, a empresa inovou com o lançamento no mercado dos transformadores ecológicos. Eles recebem esse nome devido a substituição do óleo mineral por óleo vegetal, como fluído de isolamento e refrigeração. Essa alternativa utiliza óleo de soja, o que torna biodegradável e não tóxico ao meio ambiente.